Open/Close Menu Advogado Trabalhista

O trabalhador foi representado na ação pelo advogado Joaquim Cândido dos Santos Júnior, em uma ação que correu na Justiça do Trabalho de Goiás.  Um motorista carreteiro que perdeu a perna esquerda em decorrência de um acidente de trabalho.

Na ocasião o mesmo transportava gado de Cristalina, em Goiás, para a cidade de Palestina do Pará, no Pará. Ao descarregar o segundo pavimento do caminhão, que possui 4,7 metros de altura, o caminhoneiro subiu no veículo. Ao usar uma vara para tocar os animais ela encostou em um fio da rede elétrica de alta tenção eletrocutando o motorista que caiu imediatamente.

Para além das queimaduras, o mesmo sofreu diversas fraturas, no pé direito, fratura no joelho, tíbia e fêmur esquerdo, além de escoriações na pelve do obreiro. Ao ser levado para atendimento médico em condições impróprias o funcionário acabou adquirindo uma infecção que ocasionou a amputação de sua perna esquerda.

Devido aos fatos apresentados, o motorista encontra-se impossibilitado definitivamente de voltar á exercer suas funções como carreteiro.  A juíza do Trabalho Substituta, Dânia Carbonera Soares, em primeiro grau, alegou que

” As lesões graves decorrentes do infortúnio foram comprovadas por meio de relatórios, exames e atestados médicos e a incapacidade para o trabalho. E que as empresas, ao adotarem postura negligente na condução da prestação de serviços pelo trabalhador, omitindo-se quanto ao cumprimento das normas de segurança e medicina do trabalho, incorreram em culpa pelo resultado do infortúnio, havendo o dever de indenizar.”

Ao recorrer as empresas alegaram que o funcionário foi o culpado de seu acidente por não observar as redes de alta tensão que estavam sobre o veículo.  No entanto o Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT-18), por meio do desembargador Aldon do Vale Alves Taglialegna, relator do recurso, manteve a sentença.

Assim o motorista recebeu R$ 800 mil das empresas para as quais ele atuava.

Processo 0012019-35.2016.5.18.0201

Rota Juridica

Write a comment:

*

Your email address will not be published.